Sobre Raissa Fayet

 

Da fusão de influências entre a música do mundo e a música brasileira, nasce o som de Raissa Fayet, talentosa compositora curitibana, que desponta como uma das grandes revelações da nova MPB. Versatilidade é sua marca: faz trompete de boca, beatbox e toca                     violão, além de compor maior parte das músicas que interpreta. Sua veia teatral é parte integrante da sua personalidade e performance no palco, além de um enorme carisma aliado a um timbre forte e doce, que agrada diversos públicos e ouvidos exigentes.

 

Seu primeiro disco foi produzido e arranjado pelo produtor Tom Sabóia e por Alexandre Menezes, O Xandão, da banda O Rappa. As vivências no exterior e trocas com artistas estrangeiros também trouxeram essa musicalidade rica e diversa. Em 2015, por intermédio do produtor Christian Lohr, gravou com o artista Gregor Meyle uma versão bossa nova de “HeuteNacht”. O duo, em português e alemão, tem arranjo de cordas e a participação de músicos como Antônio Sánchez, autor da trilha do premiado filme Birdman. A canção foi sucesso no iTunes e resultou na participação de Raissa na turnê de Gregor em 2015.

 

No mesmo ano, ganhou o prêmio de melhor letra no Festival Botucanto, em Botucatu (SP), com a música “Lavar a Louça”. Em seguida, foi selecionada pela Red Bull como um dos talentos da América Latina para participar do Red Bull Music Academy Bass Camp, junto com Russo Passapusso, do BaianaSystem, representando o Brasil na edição que ocorreu em fevereiro de 2016, no Chile. Desse encontro nasceram duas músicas, as quais fazem parte de um EP que pretendem gravar e lançar em parceria com a Red Bull.

 

Em 2017, lançou o minidocumentário e o single “São Jorge” pela Billboard Brasil. Gravado durante o XIII Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros, o audiovisual narra a jornada criativa do disco RÁ, com lançamento previsto para este ano. Com direção musical de Christian Lohr, o álbum resulta de miscigenações musicais e do encontro com as raízes brasileiras, perpassando temas como fé, coragem e amor. Em julho, Raissa também participou do Encontro de Culturas pela segunda vez, sendo destaque no palco principal ao lado de grandes nomes da música brasileira.

 

Convidada a participar de rodas de conversas e bate-papos sobre DIY (Do it yourself) no Women Music Event que aconteceu no festival Subtropikal em 2017 e sobre gestão de carreira no Festival Sonora em Curitiba.

Selecionada para o Show case da FIMS em 2016 e em 2018 para apresentar o Pitch, e foi convidada para mediar uma mesa sobre artistas e case de mercado. Foi também selecionada para o Pitching show do Rio2C no Rio de Janeiro no início de 2018.

 

Uma das idealizadoras do coletivo "Pare Preste Atenção", que denuncia a corrupção de projetos de desenvolvimento "destrutivista". Informando sobre os impactos negativos socioambientais.

Já lançaram dois clipes (Pare Preste Atenção, Salve a ilha do mel), ambos com mais de um milhão e duzentos mil  visualizações e conseguiram interromper até então os projetos através da pressão popular e estratégias jurídicas, políticas e de comunicação em parceria com o Observatório de Justiça e Conservação, Ong’s, coletivos e afins.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now